sábado, janeiro 31, 2009

A Mini é amiga da Mouli

Esta imagem é linda e foi a Desgraçada que me enviou...
A Desgraçada é a Mini.
A Mini é a Jordana.
A Jordana é a Ana.
A Ana é a Ana Teresa.
A Ana Teresa é e Mini Tetão =)



Esquecimento...

Voces conhecem algum tratamento p´ro esquecimento?
Wow, é que eu sofro desta terrivel doença.


Ah, passem no blog da Mini e do Triu [http://conversas-de-corredor.blogspot.com/] e vejam o video que ele tem no "Mergulho"
Fantástico...

sexta-feira, janeiro 30, 2009

Cultura Popular!

Uma das coisas boas de ser enfermeiro sabem o que é? Se estão a pensar que vou fazer algum trocadilho com as caixas do Lidl, ou de qualquer outro estabelecimento comercial, estão bem engados! Uma das coisas boas de ser enfermeiro é tu teres a oportunidade de lidar com várias pessoas, diferentes culturas, pessoas mais parolas que outras! Ora, este meu texto vai-se resumir nestas mesmas parolices de pessoas, que trabalham rude no campo...! Em todos os estágios que já fiz todos foram propícios a termos parolos e campónios, e acho que chegou à altura de partilhar alguns com vocês:

- "O meu filho foi agora fazer um TACO" (o que queria mesmo dizer era TAC, é um verdadeiro mito do mundo hospitalar)

- "A minha argália, está aqui a causar impressão..." (erro comum, trocar algália com argália)
- "O meu menino hoje está com soltura"
(sempre é mais educado que dizer que o filho está com caganeira da forte)

- "Quando tenho de fazer o Ra-X" (outro mito ao nível do TACO)

- "O meu menino em antes não fez coco" (será que não percebem que fica mal dizer em antes?)



Mas para o fim, vou deixar-vos aqui um truque para tentarem resolver os soluços! Todos já tivemos soluços, e todos já tentamos mil e uma coisas para os fazer parar! Desde beber água, apanhar um qualquer susto ou até mesmo suster a respiração por algum tempo! Todas estas indicações parecem parvas, quando comparadas com esta nova técnica que preparo para divulgar... O mais provável depois de usar tudo isto, é que fiques com uma grande vontade de urinar, que borres as cuecas por causa do susto, ou então, que faleças devido a não respirares há muito tempo! O pior é que continuas com os soluços, excepto quando faleces, em que aí param mesmo os soluços, mas em contrapartida, perdes o controle dos esfíncteres, havendo a possibilidade de te urinares e borrares todo! Por isso, temos de ver bem se vale a pena falecer, só para deixar de ter soluços... Pois, graças à mãe de um dos meninos internados no serviço de Pediatria onde estou a estagiar, eu tomei conhecimento de um novo método! Este método concite em algo muito simples: basta colares na tua testa (se possível com cuspe) um pêlo vermelho! Hmm digam lá se não é genial... Não tens hipótese te ires a correr para a casa de banho com vontade de urinar, não corres o risco de deixar o chamado slot nas tuas cuecas, nem corres o risco de faleceres. O único risco é mesmo pareceres ridículo, mas olhem não se pode ter tudo também...!

Seca secante e a CIPE

Como não tenho nada para fazer, vou postar algo diferente. Hoje, decidi falar sobre a bíblia de Enfermagem, a tão cobiçada CIPE. Para os leigos, quero dizer que CIPE é um acrónimo com a seguinte tradução: Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem.
Ora, a CIPE permite uniformizar a informação de Enfermagem possibilitando a linguagem comum entre os enfermeiros e a escassez de interpretações ambíguas. Através deste tipo de linguagem é possível melhorar a qualidade dos cuidados prestados bem como efectuar classificações mais correctas dos fenómenos, acções e resultados de Enfermagem.
As escolas e os hospitais têm apostado, cada vez mais, na formação e implementação CIPE.
Contudo, a verdade é que a CIPE só complica a minha vidinha. Vocês não imaginam a seca que é estar a elaborar um plano de cuidados e ser obrigada a verificar se as palavras seleccionadas constam, ou não, no tão famoso livro uma vez que, quando utilizamos palavras “”anti-CIPE” estas são obrigatoriamente colocadas em parêntesis rectos. Com o estágio à porta já sinto o cheirinho a trabalho. Por falar em trabalho, preciso de objectivos específicos e dum estudo de caso jeitoso (do serviço de ortopedia). Os do Sherman não contam porque aposto que são uma lástima Mwahahahahahhaha.

quinta-feira, janeiro 29, 2009

Que loooool

Eu nao sei o que tão estes 2 cromos estão a fazer...
Mas a imagem tá engraçada.
O género masculino anda virado pra este tipo de calças..
Voces são tao cromos... Cruzes
Reparem que as fitas são azul e amarelo.. Ai ai
E porque rir faz bem à saúde...
cá vai mais uma...

quarta-feira, janeiro 28, 2009

EMRC ou RM?

Às vezes acho que nada vale a pena. Dou por mim a pensar na vida e chego à conclusão que é impossível fazer planos ou previsões. As situações vão surgindo de forma espontânea, ao longo do quotidiano, permitindo adquirir conhecimentos diversificados. Alguns são armazenados no nosso tesouro cerebral, a tão famosa memória a longo prazo. A ela pertencem os acontecimentos passados que persistem no presente e tendem a pairar no futuro. Outros, não menos importantes, são apagados do consciente em reduzidos segundos. Isto fascina-me. O cérebro é de uma complexidade extrema. Consegue seleccionar os acontecimentos e grava apenas o que quer e não o que nós queremos.
Bem, fiz um pequeno [ou grande, depende da perspectiva] desvio ao tema que me conduziu ao blog. Vim cá para relatar uma notícia.
Ontem estive a ler o jornal e fiquei abismada com uma das notícias. O nível de adesão às aulas de Educação Moral Religiosa Católica está em declínio (wow, grande novidade). A comissão Episcopal da Educação Cristã e o Ministério da Educação têm trabalhado no sentido de resolver este problema. Os resultados esperados para solucionar esta situação são escassos. Obvio! Os grandes não conseguem perceber que seria sensato e justo que todas as confissões religiosas usufruíssem dos mesmos direitos. E que tal começar por chamar à cadeira única e exclusivamente Educação moral. Esqueçam o resto. E, se a adesão à disciplina cai exponencialmente mexam as perninhas ou o número de professores desempregados vai aumentar e depois a crise que Portugal atravessa vai agravar-se.
Só sei que tive religião e moral até ao 9º ano e era uma seca. Não fazia nada de jeito e, sinceramente nem sei qual é o fundamento desta disciplina. Pior que Religião e Moral só Educação Tecnológica [no 9º ano numa das reuniões o professor disse à minha mãe que eu no desenho era um caso perdido. Grande otário. -.-“].
E pronto, é tudo. Não me censurem por favor porque, se o Sherman no último post falou sobre a tara dele por legos eu posso muito bem postar isto.
Ahh, se tiver erros ignorem e n
ão contradigam o que eu digo porque não me apetece argumentar. Estou de férias e nas férias fico preguiçosa.

terça-feira, janeiro 27, 2009

Pa tu tens tempo...!

Hoje descobri que na realidade dvia ser um mestre de obras... de Legos! Magnífica profissão esta mesmo... Aqui fica o que consegui fazer em escassos segundos (com o precioso auxílio de uma doente do serviço... de Pediatria)!

(nota-se bastante empenho da minha parte...)


(cara de imbecil... Já sei!)



Bob o construtor - Bébé Mix

A V I S O

Venho por este meio informar que hoje a loja do cidadão foi batizada (por mim) com um novo nome: LOJA DA MULTIDÃO

Quando lá cheguei tirei a senha e fiquei com o número 155 (só tinha 89 pessoas à minha frente). Resultado, passei lá a tarde.
Agora vem a pior parte, não fui atendida -.-'
Só me apetece gritar.

segunda-feira, janeiro 26, 2009

Cinzento...

Fiz o exame de anatomia e "SÓ ME APETECE GANIR E DIZER PALAVRÕES."

Saíu o resultado da minha bolsa (finalmente)... E tão a gozar comigo só pode!!
Quanto ao cinzento, foi só para despertar curiosidade. Nem sei porque escolhi o cinzento uma vez que, o azul é a minha cor preferida.

É mesmo irreversível...!

Muitos dos que passam os olhos por este blogue ainda não deram conta, do grau de estupidez em que eu me enquadro! Eu, como não gosto de aldrabar as pessoas, e gosto de manter todos informados, decidi deixar aqui uma pequena amostra da minha estupidez natural...!




Quando isto se sucedeu eu tinha apenas 18 anos, imaginem agora que tenho 21 e que já tenho muita mais experiência de vida!!!

PS: O lorpa que vocês ouvem a rir-se, é o meu sócio André Sousa, o rei dos Frangos de Maximinos! O outro indivíduo que aparece no vídeo é o nosso, sempre eterno, camarada João Pedro...!

domingo, janeiro 25, 2009

Puro desperdício de tempo útil!

Já há algum tempo que não escrevo no blogue… Os meus últimos posts têm-se baseado em músicas e algumas coisas que eu andei a experimentar (estou a falar daquelas imagens magnificas que eu coloquei no blogue) e eu pensei: “porra nos temos mais de 100 visitantes a este blogue e certamente que eles vêm aqui para tentarem ler alguma coisa que lhes faça pensar e reflectir (se é esse mesmo o objectivo de quem está a ler este texto, acho que já devia ter desistido a partir do momento que viu que fui eu que elaborei este texto)! Já sei vou falar sobre puzzles…!”

Ora é isso mesmo, os puzzles…! Aqueles instrumento de entretenimento que, quando somos crianças, recebemos daqueles nossos familiares, que nem sabíamos que existiam até ao dia em que eles entram em tua casa, com um embrulho enorme nas mãos, a rirem-se para ti como se fossem uns quaisquer pedófilos (depois vem sempre a parte do apertar as bochechas e a mítica frase: "a última vez que eu te vi eras assim desta altura")! Ora estamos nós todos empolgados a abrir aquele presente, de perfeitos estranhos, mas que são da nossa família, e eis que vislumbramos o quê: um puzzle com 15 000 peças!!
- Porra era mesmo que eu queria como é que vocês adivinharam? , dizia eu, com aquele sorriso que me tornava tão apetecível quando ainda tinha 6 anos...!


Os puzzles são sem dúvida a forma de entretimento mais estúpida que alguém poderia ter inventado, e isto porquê? Imaginem-se a ter um puzzle com as tais 15 000 peças, peças minúsculas, que nem para limpar o rabo servem! Imaginem que alguém vos dá um puzzle destes e vocês resolvem, porque estão de cabeça perdida, literalmente, começar a construir este mesmo puzzle! Ao início sentem que ao fim de 5 minutos em que não conseguem juntar mais que 3 peças vão desistir.
Deixam aquilo arrumado a um qualquer canto e anos mais tarde, quando chegam aos 21 anos, não têm namorada, estão cansados da masturbação e a pornografia já não tem qualquer segredo para vocês, eis que se lembram:
- Vou construir o puzzle que aquela minha prima, que eu nem sei o nome, mas acho que até já faleceu, me deu quando ainda era um cachopo com 6 anos!

E assim é, procuram aquela caixa magnifica que a tinham arrumado no meio de todas aquelas tralhas que nos foram oferecendo ao longo de todos aqueles anos. Ao longe parece que vemos escrito: 15 000 peças e então temos a certeza que encontramos o nosso puzzle! Pegamos na caixa e vamos para um sítio em que o possamos começar a construir! Abrimos a caixa e deitamos todas as peças e começamos lá com o trabalho... Passam-se 3 horas e apenas juntas-te 4 peças e tu pensas:
- Fodasse a masturbação não dá tanto trabalho...! Mas eu vou conseguir!

E assim passas o teu tempo, passam-se alguns meses, até que tu tens realmente o teu puzzle de 15 000 peças concluído... Foram longas horas que podias estar sem fazer nada e com o cú alapado num qualquer sofá, mas não, tu resolves-te passar esse teu tempo a construir um puzzle, oferecido por um estranho há uns valentes anos atrás! Chega a altura que tu colocas a última peça e a primeira coisa que te vem à cabeça é o orgulho enorme que tens em ti mesmo por conseguires atingir tal proeza, mas logo de seguida, outro pensamento assombra o teu cerebro:
- Oh a masturbação dá menos trabalho... Esta cena dos puzzles é pa marcias pa!

E eis que longos e árduos meses de trabalho vão, literalmente, pelo esgoto abaixo e tu desfazes o teu puzzle e arrumas tudo na caixa, para voltar a deixar no mesmo sítio que o tinhas tirado há alguns meses atrás...


Não há nada mais estúpido que os puzzles...!

Jogo mesmo bem....

sábado, janeiro 24, 2009

Falta pouco...

O grande dia aproxima-se à velocidade da luz. A matéria é muita e o tempo escasso. Nunca estudei tanto em toda a minha vida (nem para micro ou farmacologia) e sinto que não sei absolutamente nada. Não estou a dramatizar e só peço uma coisa: Segunda-Feira nao pergumtem se correu bem, perguntem [apenas] como correu...

Agora vou estudar. Os musculos e as artérias chamam por mim.
Deixo-vos uma musiquinha fixolas... Espero que gostem...


Ah, ja me tava a esquecer... Agora sou cordenadora dos acólitos.. Xiki di doer bem

Obrigado a todos! [parte II]

Obrigado a todos! [parte I]

Gosto Bastantemente...



Lembro-me de ti ao ouvir a música.. E, na maioria das vezes, quando a estou a cantarolar o tlm dá sinal e o meus olhos deliciam-se com a tua msg. Que bom =)

sexta-feira, janeiro 23, 2009

Sex on Fire

É neste momento um dos cd's que tenho ouvido com bastante frequência! É uma das minhas músicas preferidas deste novo trabalho dos kings of leon... Aqui vos deixo mais uma música, espero que gostem!


Hoje...

O dia foi secante.
Estudar anatomia, pr´a mim, é degradante. Não consigo perceber o interesse da coisa.
O sulco ventricular posterior à medida que desce vai alojando à esquerda a arteria coronária esquerda e a grande veia coronária e, o septo interauricular possui um buraco - Buraco Botal- que resulta de uma anómalia no desenvolvimento coronário do septo em questao. E? O que é que eu, Catarina Rocha ou Catarina Moulinex ou Mouli, tenho a ver com isso? Poupem-me por favor. Esta porcaria mata-me.
Sher tinhas pedido a inserção do musculo esternocleidomastoideo.
Ora este músculo, de forma alongada, situa-se lateralmente no pescoço, por baixo do musculo plastina. Podemos dividir a sua inssrção em duas partes:
1- Porção intera: inferiormente insere-se na face anterior do manúbrio esternal e superiormente na face externa da apófise mastoide e na linha curva temporal superior.
2- Porção externa: inferiormente insere-se na parte interna da clavícula. Superiormente insere-se na apófise mastoide, fixando-se no seu bordo posterior e também na parte externa da linha curva occipital superior.
Quanto à inervação: Nervo espinhal e plexo cervical profundo.
O esternocleidomastoideo (quando contrai apenas 1) inclina a cabeça para o lado do músculo que está a contrair. Se, pelo contrário, contrair os 2, dos dois lados, funciona como musculo flexor da cabeça. Funciona como músculo inspirador, permitindo a elevação do toráx, se tomar como ponto fixo a apófise mastoide e a linha curva superior do occipital.
Ninguém vai ler esta porcaria.. Mas, se alguém ler e tiver a pensar..., sim decorei esta merda toda!
Vou domir. Amanha vou estudar artérias e veias.
O bom disto tudo é que a partir de segunda é só ramboia.
Comunidade te manhã.

quinta-feira, janeiro 22, 2009

Para que serve um Blog?

Pseudo P.S. Ler o texto ao som da música que está anexada.

Hoje estou deprimida, aliás, desde há uns dias para cá que tenho sido uma pessoa bastante compreensível com qualquer besta figurada de humano.
Durante a minha tarde de estudo da magnífica Anatomia Humana, na biblioteca, deparei-me com a possibilidade de, de facto, estar mesmo muito deprimida, mais do que aquilo de que já tinha consciência! E porquê?
Estava lá uma moça, que estudava o código penal, e que em meia hora se levantou mais de 4 vezes e de cada vez que se levantava ouvia-se o "toc toc toc" dos lindos sapatos, a condizer com a sublime toillete de quem só vai mesmo para uma biblioteca pa estudar! E aonde quero eu chegar? Ora, se eu estivesse no meu estado normal, fuzilava-a com o meu olhar ou com a maior das latas dizia "shhhhhh"...mas NÃO! Limitei-me a olhar o tecto.
Enquanto olhava para o tecto pensei: "porque raio é que ninguém se passa com ela??? Vou publicar isto no blog!"
OU seja, eu uso o blog como forma de falar do meu dia-a-dia (deprimente), daquilo que penso e das minhas experiências...mas que raio! Supostamente esta é a ideia chave dum diário, meter para lá a nossa vida...e quer dizer, no blog, acessível até à minha avó, onde está a confidencialidade do diário hã? todo aquele secretismo que de certa forma nos fazia sentir que a intimidade de cada um não deve ser divulgada?
Portanto, vou mandar um "zepam" qualquer porque, uma pessoa que vem para um blog falar da sua vida, das 2 uma 1: Ou não tem amigos ou está mesmo deprimido e quer que qualquer pessoa a escute.
Se alguém ler isto, um bem-haja.


Ai o que este foi um espetacular do caraças mesmo...!

Hoje acordei meio estremunhado, a chuva era intensa e só me vinha à cabeça o mesmo pensamento: "para que é que eu tenho um blogue?" (na realidade acordei a pensar de como ia ser super interessante passar 7 horas dentro de um hospital para avaliar TA a um cachopo e, se tivesse muita sorte, retirar um penso; mas pronto, fica sempre bem, ou então não, fazer passar a ideia que eu penso realmente no que escrevo no blogue)! Adiante... Ontem coloquei uma aplicação no blogue que me permite verificar quantas visitas tem tido este sitio tão amável da Internet...! Devo dizer, que não sabia que tinha gente de tão longe a ver/ler um sítio repleto de pura e crua idiotice! Os outros colaboradores devem ter muitos amigos espalhados por este país fora... Como diria alguém há um tempo atrás: "estou maravilhado..."!

Mas voltando ao que realmente interessa (na realidade não interessa nada, mas deixem lá)! Fiquei a pensar de como hoje em dia todos podem ter um blogue e qualquer pessoa pode aceder a esse mesmo blogue e, então, partilhar as ideias de uma pessoa que, na grande maioria dos casos, não conhecesse! Ora isto levanta, ou devia levantar, grandes, ou então pequenas, questões éticas! Vejamos, o 25 de Abril foi uma coisa muito bonita e desde então, esse movimento revolucionário, permitiu que as futuras gerações não vivessem reprimidas por uma ditadura abafante! Imagino que se vivesse naquele tempo e, de forma a poder a expressar a minha opinião, sem estar sempre a apanhar no lombo, teria de desenvolver um novo código Morse, mas desta feita à base de flatos (sim sou um sujeito bastante porco e desprezível)! Voltando às questões éticas, e eu tenho muita pouca ética, mas conheço alguém com muita menos que eu (esta só a Marlene é que vai perceber), e como tal, o que se sucede, é que eu não estou preocupado com quem, possivelmente, lê o blogue (desde que a minha mãe não o leia, é claro), nem que aquilo que eu possa escrever ofenda alguém ou potencie em alguém uma grande tendência para a "taradice compulsiva"!! Ora, eu escrevo o que me vem à cabeça, para tristeza de muitos, até mesmo minha, é raro escrever sobre algo que realmente vá proporcionar a alguém um bom e recatado momento de leitura...

Com isto tudo, acabei de fazer mais um post em que basicamente não falei de nada, mas por "detrás" falei de bastante coisa não específica!


Ps: Marlene, quando atrás escrevi o teu nome deu-me como sendo um erro ortográfico e quando fui ver quais eram as possíveis alterações para o teu nome apareceram-me coisas bastantes cómicas, tais como, e passo a citar: "marceneiro"! Achei que seria propositado divulgar isto...!
Ps2: Eu ia acrescentar mais alguma coisa, mas de momento não me lembro o que era ao certo, por isso, deixam lá!
Ps3: Aquela cena do Código Morse em forma de flato é só uma ideia, por favor não a ponham em prática! Agradeço a vossa compreensão!